Como a proximidade dos planetas interfere na astrologia

Por que falamos tanto de Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno e falamos menos de Urano, Netuno e Plutão?⠀

A astrologia trabalha com uma visão Geocentrista onde estamos daqui, da Terra, sentido as energias dos planetas que nos cercam. Muitos astrólogos inclusive concordam que nosso planeta azul não faz parte da astrologia como elemento de interpretação porque ainda não somos evoluídos o suficiente para captar as energias da Terra como seres humanos. Outros, consideram a Terra como planeta regente de Touro. ⠀

Independente da visão que você tenha, estamos aqui, nesta existência, vivendo e sentido as energias do céu. Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno estão “perto” de nós, fazendo com que as energias sejam sentidas de forma mais clara e aparente. Urano, Netuno e Plutão, por outro lado, não só são planetas mais lentos, mas também estão muito distantes da Terra.⠀

Ah, isso quer dizer que a gente não sente eles? Não! Na verdade, quando a astrologia tradicional ganhou força, eles nem tinham sido descobertos. A astrologia contemporânea os tomou em consideração, mas os coloca em uma posição mais distante, seguindo o fluxo do universo. ⠀

Vale lembrar também que somos guiados por nosso mestre, nosso planeta regente, que é como o mestre dos magos da nossa caminhada. ⠀

Você sabe qual seu planeta regente?

Leave a comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *